Tecnologia da Informação
Header

Ética profissional: Atitude que compromete.

dezembro 13th, 2012 | Posted by Graziele Gretter in Gestão de Pessoas - (Comentários desativados)

          Com um mercado de demandas cada vez mais exigentes é comum vermos a falta de ética de muitos profissionais, não só na área de TI, mas nas demais áreas. Essa ética não abrange somente a forma de se vestir, como a maioria normalmente acha, mas principalmente como as pessoas se tratam direta ou indiretamente umas as outras dentro do ambiente corporativo, aquelas conversinhas, a bajulação, não assumir suas responsabilidades repassando-as a outros, e até mesmo passar por “cima” dos outros colegas para atingir o seu objetivo.

Bom, mas o que é realmente a ética, em que ela se baseia, no senso comum?

A ética nada mais é que um conjunto de regras e preceitos morais de um indivíduo perante a sociedade.

Cada vez mais as corporações estão preocupadas com essa ética dentro do seu ambiente, mesmo não havendo regras pré-estabelecidas de conduta, cabe a cada gestor saber geri-la de alguma forma, nesse caso a melhor forma de se resolver isso seria aplicar o senso comum para poder verificar o que é aceitável ou não.

Como não há regras estabelecidas de como sermos éticos, abaixo cito alguns tópicos do que podemos aplicar, para que tenhamos uma melhor postura ética no ambiente corporativo.

- Seja honesto em qualquer situação.

- Nunca faça algo que você não possa assumir em público. 

- Seja humilde, tolerante e flexível. Muitas ideias aparentemente absurdas podem ser a solução para um problema. Para descobrir isso, é preciso trabalhar em equipe, ouvindo as pessoas e avaliando a situação sem julgamentos precipitados ou baseados em suposições.

- Ser ético significa, muitas vezes, perder dinheiro, status e benefícios.

- Dê crédito a quem merece. Nem sonhe em aceitar elogios pelo trabalho de outra pessoa. Cedo ou tarde, será reconhecido o autor da ideia e você ficará com fama de mau-caráter.

- Pontualidade vale ouro. Se você sempre se atrasar, será considerado indigno de confiança e pode perder boas oportunidades de negócio.

- Evite criticar os colegas de trabalho ou culpar um subordinado pelas costas. Se tiver de corrigir ou repreender alguém, faça-o em particular, cara a cara.

- Respeite a privacidade do vizinho. Mexer na mesa, nos pertences e documentos de trabalho dos colegas e do chefe não é nada legal.

- Ofereça apoio aos colegas. Se souber que alguém está passando por dificuldades, espere que ele mencione o assunto e ouça-o com atenção.

- Faça o que disse e prometeu. Quebrar promessas é imperdoável.

- Aja de acordo com seus princípios e assuma suas decisões, mesmo que isso implique ficar contra a maioria.

- O que fazer com os brindes e presentes? Muitas empresas têm normas próprias e estipulam um limite de valor para os brindes. Informe-se discretamente sobre isso e aja conforme a regra.

- A relação de trabalho é mediada pela hierarquia. O subordinado amigo deve ao chefe a mesma deferência que os demais – e o chefe amigo precisa ser extremamente cuidadoso para não beneficiar o subordinado que lhe é próximo.

- Caso trabalhe com alguém de quem não gosta, troque cumprimentos, mantenha distância e não comente a antipatia que sente. Isso minimiza os atritos e evita que os outros reparem a incompatibilidade e façam fofocas.

- Afaste-se das fofocas e maledicências. Só o fato de prestar atenção nelas pode lhe dar a fama de fofoqueiro. E aquele que lhe conta a última, pode levar, também, um comentário péssimo sobre você.

- Reconheça os erros, mas não exagere no arrependimento nem na culpa. A fala correta é: “não foi um erro intencional, isso não vai ocorrer de novo e vou remediar o acontecido”.

          As boas práticas éticas evitam que pequenas atitudes comprometam-nos profissionalmente.

Esse texto foi enviado pela nossa colaboradora do Grupo GATI Graziele Gretter.

Iniciamos o mês de Abril com tudo aqui na GATI, preparamos nosso time para Gestão de Projetos com SCRUM.

Foram três noites de muito estudo e trabalho focado em métodos ágeis, na Católica SC.

Focamos em práticas utilizadas no Scrum, na formação do Kanban, na distribuição de tarefas, trabalho do time, sprints, planejamento e medição de produtividade do time. Além de muita troca de experiência entre os participantes e exemplos diários de como utilizar.

Não podemos deixar de citar o Manifesto Ágil que deu início a toda movimentação que temos hoje em dia.

Passamos a valorizar:

  • Indivíduos e interação entre eles mais que processos e ferramentas
  • Software em funcionamento mais que documentação abrangente
  • Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos
  • Responder a mudanças mais que seguir um plano

Trabalho baseado na TRANSPARÊNCIA e na GESTÃO A VISTA é a nossa meta!

Nosso time está focado em resultados e os desafios que vierem serão muito bem vindos na nossa fábrica de software.

O DESAFIO É O QUE NOS MOVE.

Abaixo seguem fotos do treinamento que realizamos nessa semana: